terça-feira, 25 de junho de 2013

Vereadores derrubam o veto do prefeito e nova batalha será travada na Justiça para manter as Eleições para Diretores nas Escolas de Nova Iguaçu

A sessão da Câmara Municipal de Nova Iguaçu desta terça-feira (25/06) foi marcada por um duro golpe na democracia. Por 22 votos a 06, a maioria dos vereadores derrubaram o veto do prefeito Nelson Bornier (PMDB) ao Projeto de Lei nº 091/2013, de autoria do vereador Carlão Chambarelli (PSDB), pondo fim as eleições diretas para diretores de escolas da rede municipal.

Mesmo diante do Inquérito Civil aberto pelo Ministério Público que recomendou o veto ao prefeito, apontando vício de iniciativa e prejuízo a gestão democrática nas escolas, o vereador Marcelo Nozinho (PSD), presidente da Comissão de Constituição e Justiça deu parecer favorável para a derrubada do veto e o fim das eleições.

Votaram pela manutenção das eleições os seguintes vereadores: Ferreirinha e Arthur Legal (PT), Luisinho e Henrique Neves (PCdoB), Carlinhos Presidente (PDT) e Jorge Marotte (PHS).

A Câmara estava lotada de professores, estudantes de lideranças do movimento popular, que protestaram contra voto dos vereadores que derrubaram do veto. "Não me representa. Não me representa. Não me representa", gritavam os manifestantes, expressando profunda indignação e repulsa.

Os vereadores que não concordam com o fim das eleições vão entrar com ação na justiça contra o resultado da votação de hoje. "Vamos lutar até o fim. Não vamos deixar que esta violência contra a Educação e a democracia seja efetivada", disse o vereador Ferreirinha.  A direção do Sepe-Nova Iguaçu também entrará com ação na Justiça.




2 comentários:

  1. interressante ver o partido do Prefeito votar contra ele.

    ResponderExcluir